Mitos e verdades sobre o papel e a comunicação impressa.

Janeiro, 2016.

Desde que foi lançada no Brasil, em abril de 2014, a campanha Two Sides tomou a frente do maior movimento em favor da comunicação impressa, desfazendo mitos e difundindo informações confiáveis sobre a sustentabilidade do uso do papel e da comunicação impressa, além de combater o greenwashing, que atribui apelo sustentável a informações equivocadas.

A iniciativa Two Sides esclarece os fatos de forma clara e simples, abordando assuntos e afirmações imprecisas que são espalhadas pela sociedade e atendendo ao desejo da indústria da comunicação impressa em entender todas as questões ambientais, para então tomar decisões mais informadas sobre o uso do Papel e da Comunicação Impressa.

Segue abaixo os mitos e as verdades sobre a comunicação impressa e o papel:

 

  • 55% da extração de madeira do mundo direciona seu uso para energia e 25% para construção. Existem outras utilizações, mas o papel geralmente corresponde diretamente a apenas 11% e, além disso, pode utilizar até 7% do excedente da construção. (Extraído do FAOSTAT, 2011)
  • A única e maior causa direta do desmatamento tropical é a conversão para lavouras e pastos, em grande parte para subsistência. (www.replantingtherainforests.org, abril de 2013)
  • No Brasil, o setor de celulose e papel opera, prioritariamente, em áreas previamente degradadas, recuperando a mata nativa em sistemas de mosaicos intercalados com os talhões plantados. (Bracelpa)

 

  • Florestas Plantadas:
    • Não estão substituindo florestas naturais;
    • Contribuem para a recuperação de áreas degradadas;
    • Aumentam a eficiência da agricultura;
    • Absorvem gases causadores de efeito estufa da atmosfera e armazenam elevada quantidade de carbono;
    • Fomentam produtores sem impactar a produção de alimentos;
    • Contribuem com a prevenção da erosão do solo e do assoreamento dos rios;
    • Proveem abrigo, refúgio e alimento para animais da fauna silvestre. (Bracelpa)
  • Florestas plantadas podem ser fontes ambientalmente seguras de energias renováveis e matérias-primas industriais. (WWF, Relatório de Florestas Vivas, 2012, Capítulo 4)

 

  • A indústria de papel possui diversos sistemas de certificações respeitados, que garantem que o papel que você utiliza veio de uma fonte sustentável. Existem cerca de 30 sistemas, mas as duas certificações principais auditáveis são o Forest Stewardship Council (FSC) e o Programa Brasileiro de Certificação Florestal (Cerflor). (Folha da Bracelpa, no 02, novembro/dezembro de 2009)
  • O papel vem da madeira, um material natural e renovável. Conforme as árvores jovens crescem, elas absorvem CO2 da atmosfera. Além disso, como um produto de madeira, o papel também continua a armazenar carbono no decorrer da sua vida útil. (Bracelpa)

 

  

  • Um e-mail com um anexo de 400K, enviado para 40 pessoas, é equivalente à queima de uma lâmpada de 100 w por 20 minutos. (BBC Costing The Earth, Global Warming, Abril, 2009)
  • Com 1,1% das emissões de gases de efeito estufa, a cadeia de valor de celulose, papel e impressão é uma das emissoras industriais mais baixas. (World Resources Institute, July 2009)

 

  • Maximizar o uso da fibra recuperada - em comparação com a fibra virgem – em diferentes tipos de papel e sob circunstâncias apropriadas pode ser economicamente benéfico e reduzir especificamente os impactos ambientais. (Recycled Content and Virgin Fibre: Environmental, Economic and Technical Considerations for Magazine Publishers Metafore Inc June 2009)
  • O fato de que os produtos em papel são recicláveis e renováveis significa que seus ciclos de vida podem ser estendidos, prolongando este benefício e reduzindo o desperdício no negócio

 

  • Por utilizar matéria-prima de origem renovável, a indústria de celulose e papel não gera grande quantidade de resíduos perigosos. Tanto o papel de fibra virgem quanto o papel reciclado, ambos produzidos com celulose extraída exclusivamente de florestas plantadas, têm grande valor para a indústria e a sociedade. (Bracelpa)

 

  • O resíduo eletrônico é agora o componente com crescimento mais rápido do fluxo de resíduos. A quantidade de produtos eletrônicos descartados globalmente cresceu rápido recentemente, com 20 a 50 milhões de toneladas geradas todos os anos. (Greenpeace, O problema do resíduo eletrônico, 2013)
  • Com um tempo de leitura de 30 minutos por dia, o impacto ambiental de um jornal online está, em geral, na mesma faixa que o impacto ambiental de um jornal impresso. (Instituto Real Sueco para Tecnologia, Moberg et al, 2007)

 

Fonte: Two Sides Brasil

 

 

PLURAL - Membro da Two Sides Brasil

A PLURAL Indústria Gráfica, uma empresa comprometida com a sociedade e com o meio ambiente, é a primeira indústria gráfica com rotativas offset no País a associar-se à Two Sides Brasil.

Esta iniciativa, que lhe concedeu o Selo de Membro da Two Sides, é mais uma prova do engajamento e do pioneirismo da PLURAL na adoção medidas sustentáveis que são referência no mercado gráfico mundial.



Veja também:

Mais informação, mais florestas plantadas.

PLURAL é a 1ª Indústria Gráfica com Rotativas no País a tornar-se membro da Two Sides Brasil - em defesa da comunicação impressa.

 

 

____________________________________________________________________

A PLURAL é a maior e mais moderna indústria gráfica de rotativas off-set da América Latina, além de estar, pelo 13º ano consecutivo, no 1º lugar do ranking de capacidade produtiva no Brasil, de acordo com a Análise Setorial da Indústria Brasileira de Gráficas com Rotativas Offset, estudo da consultoria AMSG para a ABRO - Associação Brasileira de Empresas com Rotativas Offset.



voltar
home