PLURAL é destaque na reportagem especial do Meio & Mensagem.

Maio, 2014.

Neste mês, a PLURAL foi destaque na reportagem especial do jornal Meio & Mensagem sobre a Indústria Gráfica, publicada na edição nº 1609.

A matéria de duas páginas da seção “Negócios” tem como título “A união faz a força” e aborda o atual momento da indústria gráfica no Brasil, que tem sentido os impactos gerados por fatores como o grande movimento de fusão e aquisição de empresas compradoras de materiais gráficos, a concorrência dos meios digitais e as expectativas econômicas em curto e médio prazos.

Mesmo diante deste cenário, a PLURAL tem se sobressaído frente aos desafios do mercado. Consolidada como a maior indústria gráfica com rotativas offset da América Latina a Empresa está buscando alternativas estratégicas para atender com maior eficiência aos clientes.

Confira a seguir um trecho da reportagem:

 

Jornal Meio & Mensagem - (Ano 36 - nº 1609 - maio 2014)
A união faz a força

Momento difícil estimula as gráficas a se unirem para conviver com as dificuldades impostas pela concorrência digital

Por José Paulo Sant’Anna

Os últimos tempos não tem sido fáceis para a indústria gráfica. A oferta de serviços está maior que a demanda e a capacidade ociosa anda elevada. Em paralelo, um fenômeno ocorrido nos últimos anos contribuiu para reduzir o número de clientes: o grande movimento de fusão ou aquisição de empresas. Um exemplo foi o que ocorreu entre os bancos, grandes compradores de materiais gráficos. Com a formação de grupos mais fortes, os clientes ganharam poder de barganha e conseguiram reduzir a rentabilidade dos seus fornecedores.

Para fazer frente às dificuldades, muitos profissionais das gráficas defendem o contra-ataque. Apontam a fusão ou aquisição de empresas dentro do setor como boa alternativa. Vale lembrar que o segmento é um ramo de negócios bastante pulverizado. Não existem estatísticas precisas, mas calcula-se existirem mais de 20 mil gráficas em atividade no País. A tese é de que esse número precisa ser reduzido, tornando-se mais adequado às necessidades do mercado.

Outros motivos corroboram a tese. A concorrência dos meios digitais é forte e tende a se tornar cada vez mais dura. As perspectivas econômicas em curto e médio prazos não colaboram. O crescimento do PIB vem perdendo fôlego e as importações de produtos chineses devem continuar a roubar a fatia importante do mercado por um bom tempo.

Os grandes eventos previstos para esse ano não estão ajudando a decolar os negócios. A Copa do Mundo não resultou no aumento de encomendas esperado. Para algumas gráficas o torneio tem sido positivo, não há como negar. As manifestações públicas contra o evento ocorridas no ano passado, no entretanto, reduziram o entusiasmo de muitos anunciantes antes interessados em associar seus nomes ao campeonato. As eleições também devem gerar receitas aquém das expectativas. O uso dos meios sociais e a proibição da prática de boca de urna têm inibido as encomendas feitas outrora em larga escala pelos candidatos a cargos públicos.

 

Capacidade ampliada

A PLURAL, do Grupo Folha, por meio de uma joint venture com a Quad/Graphics USA, uma das maiores provedoras mundiais de impressão offset, passou a contar com a Quad/Graphics Nordeste. Localizada em Ipojuca (PE), a empresa incorporada foi fundada em 2001 e é apontada como uma das maiores gráficas do País. Entre seus clientes se encontra a revista Veja, para quem imprime exemplares que circulam na região.

De acordo com Carlos Jacomine, diretor-geral da PLURAL, a operação reforçou a posição da empresa como a maior indústria gráfica com rotativas offset da América Latina. Com a aquisição, ela passou a ter aproximadamente 1,3 mil profissionais efetivos, atendendo a clientes em todo o País e no exterior. “A operação foi estratégica e representou a continuidade de expansão dos negócios de forma a atender com maior eficiência clientes nacionais com demandas regionais”, diz o executivo. O projeto de expansão continua em curso. Está prevista para a 2015 a inauguração de uma nova unidade da PLURAL em Santana de Parnaíba, na região metropolitana de São Paulo.

 

Jacomine avalia o ano de 2013 como bastante desafiador. “Em função da compra da unidade no Nordeste nosso faturamento cresceu em aproximadamente 20%. As perspectivas para 2014, apesar do aumento de capacidade produtiva, por enquanto não entusiasmam. “O ano está abaixo de nossa expectativa porque a economia não tem apresentado sinais de crescimento. O varejo é o segmento que mais demonstra essa situação”, analisa.

 

 

Clique na imagem para ampliar.

____________________________________________________________________

A PLURAL é a maior e mais moderna indústria gráfica de rotativas off-set da América Latina, além de estar, pelo 11º ano consecutivo, no 1º lugar do ranking de capacidade produtiva no Brasil, de acordo com a Análise Setorial da Indústria Brasileira de Gráficas com Rotativas Offset, estudo da consultoria AMSG para a ABRO - Associação Brasileira de Empresas com Rotativas Offset.



voltar
home